Testemunho emocionante de uma mulher do Irã

Algo impressionante está acontecendo na nação iraniana. Milhares de pessoas tem se convertido a Cristo todos os dias. No meio destes se encontram muitas mulheres, como Bahar.  Compartilho hoje aqui o desafiante testemunho de Bahar, uma mulher cristã do Irã.


É algo sublime e maravilhoso ser mulher. E é algo maravilhoso ser uma iraniana. Mas, é muito difícil ser mulher no Irã.
Uma mulher no Irã tem pouca identidade e segurança. Você tem medo do inferno não  importa o quanto esforce e o que faça pra agradar a Deus. Existem muitas regras contra nós.
Como uma mulher do Irã, você é forçada a cobrir seu cabelo, braços e pernas. Você é ensinada que não pode se parecer alegre porque as pessoas irão julgá-la com uma pessoa vulgar, barata.
Raramente você recebe encorajamento por ser quem é. Louvor pertence aos homens.
Mulheres enfrentam a dor do parto, mas a criança pertence ao homem.
As mulheres devem aceitar que seus esposos tenham permissão de ter até quatro esposas. E se uma mulher é apanhada em adultério, é a mulher que é castigada, não o homem.

Mulheres iranianas estão cansadas. Estamos cansadas de descriminação, cansadas de não ser notadas, cansadas de todas as lagrimas escondidas e cansadas de sentir que nunca somos ouvidas.

Gostaríamos de ser homens.

Agora imagine ouvindo o evangelho no meio de uma vida como essa?  Jesus vem e transforma tudo pra uma mulher iraniana – certamente ele fez isso comigo!

Fui ensinada que as mulheres devem permanecer em silencio. Mas Jesus nos diz pra falarmos d’Ele.

Fui ensinada que mulheres devem lamentar, prantear. Mas Jesus nos dá alegria!

Fui ensinada que você não deve confiar em nenhum homem. Mas o amor de Jesus ensina-nos a amar e confiar nos outros.

Fui ensinada que Deus está longe. Mas Jesus nos quer perto e nos pede pra compartilhar com ele nossos corações.

(Bahar é uma cristã iraniana, uma entre as milhares que tem se convertido nos últimos anos).