Publicado em Oração, Vida Cristã

Como Desenvolver uma Vida de Oração Eficaz (5)

“Orai sem cessar.” (1 Tessalonicenses 5:17)  Prayer

Estou quase concluindo essa pequena série de estudos sobre a oração, e hoje quero compartilhar com voces, duas coisas que também nos ajudarão a manter uma vida de oração eficaz:

Primeiro, é importante tirarmos tempo pra anotar os  pensamentos que nos vem e mesmo as orações que fazemos quando estamos “lendo e orando” as escrituras. Segundo o Pr. Mike Bickle, essa prática nos ajuda a captar verdades que o Espírito nos entrega, bem como a desenvolver uma linguagem quando conversarmos com Deus.

A realidade é que muitas vezes Deus nos fala algo, e quando não anotamos, podemos facilmente nos esquecer. Isso mostra também nossa fidelidade a Deus, cuidando bem daquilo que Ele nos entrega.

Segundo, quando oramos ou meditamos, falamos com Deus que está assentado em Seu trono, e ao mesmo tempo com Deus, o Espírito que habita no nosso espírito. Se conversarmos com o Espírito, também andaremos no Espírito e receberemos a Sua obra em nós.  Portanto, você pode pedir ao Espírito Santo pra te conduzir a “ver o que Ele vê e sentir o que Ele sente” sobre sua vida e a vida de outras pessoas.

“A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês.”(2 Co.13:14)

 É importante gastarmos tempo na presença de Deus. Não apenas fazendo um monte de pedidos ou mesmo  quase dando ordens pra Ele. Muitas vezes voce pode simplesmente se aquietar e dizer  afetuosamente  “Eu te amo”, por um período de tempo.

E pra concluir, escolhi um texto de Cantares de Salomão, que mostra o desejo que Jesus tem de ter comunhão conosco

“…mostra-me o rosto, faze-me ouvir a tua voz, porque a tua voz é doce e o teu rosto, amável.”   (Ct.2:14)

Publicado em Escrituras Sagradas, Estudos Bíblicos

Meditação Biblica (3a. parte)

Definição Bíblica

Sempre que quisermos entender um termo, é útil encontrarmos sua origem em seu uso mais antigo. O Antigo Testamento hebraico e o Novo Testamento grego de Strong dá a seguinte definição de meditação:

P1070259AT Hebrew Strong’s #: hagah (daw-gaw’); susurrar (com prazer ou irritação)implicitamente, ponderar: KJV (versão do Rei Tiago) usa meditar, balbuciar, falar, estudar, conversar, pronunciar.

NT Greek Strong ‘s #: meletao (mel-et-ah’-o); ter o cuidado de, i.e. (by implication) gira em torno da mente: KJV usa – imaginar,  (pre-) meditar.

Alguns tipos de meditação são:

1) Refletindo sobre Deus

Alguém disse certa vez a contemplação da divindade é algo que melhora a mente.

Quando sentamos e refletimos, ou simplesmente repetimos pensamentos sobre Deus, eternidade se abre sobre nós…

A coisa mais sábia que uma pessoa pode fazer é pensar sobre Deus repetidamente.

Esta forma simples de meditação para ganhar idéias simples de/sobre Deus irá nos ajudar a tornar mais parecidos com o nosso Criador e amante de nossas almas.

2) Ministrando a Deus

1 Samuel capítulo 3 fala de um tempo quando um pequeno menino ministrava ao Senhor e como resultado uma nação inteira ouviu a palavra de Deus.

Não existe maneira mais poderosa para as nossas famílias, cidades e nações serem transformadas do que ministrar a palavra de Deus de volta pra Deus.

Este ministério de tomar as escrituras e repeti-las de volta ao Senhor faz parte do chamado de cada crente. Deus é mais glorificado quando Sua palavra volta pra Ele tendo alcançado tudo o que Ele disse que aconteceria.

3) Escrevendo as palavras de Deus

Escrevendo as escrituras e as palavras “rhema” de Deus (ou seja, as palavras que Deus está falando agora) é algo mais poderoso do que quando as palavras são simplesmente faladas. Os escribas eram enviados por Deus para lembrar e recordar quando a voz do Senhor tinha falado. Deus até mesmo exigiu que cada rei de Israel, escrevesse uma cópia das escrituras, como parte de seu papel como líder da nação. O ministério dos escribas está sendo restaurado para a igreja em nossos dias.Nunca antes houve mais Bíblias, sermões, profecias, sonhos e visões escritas do que nos últimos anos da história humana.

O ministério do escriba-  com relatos históricos e proféticos  do coração e da mente de Deus- estão sendo restaurados como nunca antes. E este ministério vai impactar poderosamente tanto a igreja quanto o mundo.

4) Contemplando a face d’Ele

Contemplar o Senhor é olhar fixamente para Ele.

Este tipo de meditação é a busca da di-mensão da vista.

Ao concentrar-se em um atributo do Pai ou do Filho, podemos praticamente olhar aquela parte de Deus por horas.

O que contemplamos é o que mais influencia o nosso homem interior.

Esse entendimento é chamado de “contemplando e tornando-se.”

  “Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo.” (Salmo 27:4)

5) Interagindo com Ele

Eu chamo isso de “esfera ou dimensão do vidente”. Neste tipo de meditação, o Senhor nos chama para um estado em que alguns ou todos os nossos sentidos são aguçados. Neste lugar, nós interagimos com o Senhor dialogando, vendo, ouvindo, cheirando, saboreando e percebendo. Basi-camente, o nosso entendimento é iluminado como se houvesse um interface virtual entre nossos corações e o do Senhor. É também o lugar onde as perguntas  tanto são feitas quanto respondidas. Mas este tipo de meditação é Deus que inicia e não o homem. (ver Zacarias 3:1-5).

FONTE: The Meditation Manual – by  Kirk Bennett