Irmãos iranianos são presos, vamos orar por eles?

A organização “Middle East Concern”, relata que quatro irmãos iranianos foram presos depois que seu apelo foi negado no início deste ano. Hossein Kadivar, Khalil Dehghanpour, Kamal Naamanian e Mohammed Vafadar foram presos no ano passado por “pôr em risco a segurança do Estado e promover o sionismo”.

Eles começaram suas sentenças de 5 anos no dia 2 de junho. Três de nossos irmãos têm esposas e filhos. Mohammed é solteiro. Eles serão mantidos na prisão de Evin. Cinco outros irmãos, presos no mesmo período, mas incapazes de pagar a fiança, já estão lá.

No Irã, é crime converter do islamismo ao cristianismo. Apesar disso, dezenas de milhares de iranianos estão fazendo exatamente isso, encontrando esperança e vida no evangelho de Jesus. Eles correm o risco de serem perseguidos por suas famílias e seu governo.

A acusação de ‘promover o sionismo’ é interessante, e não está claro o que exatamente isso implicaria nos casos desses quatro irmãos. Mas ouvimos relatos de irmãos do Irã que se convertem ao cristianismo, frequentemente descobrem que o ódio contra Israel é removido de seus corações e eles começam a orar pela salvação do povo judeu. Em um país que vê Israel como seu maior inimigo, isso pode se tornar outro motivo de perseguição.

A Middle East Concern relata que os amigos desses irmãos pediram oração e, com prazer, incluímos seus pedidos abaixo. Ao nos encontrarmos neste domingo, on-line ou pessoalmente, vamos manter nossos irmãos na prisão perto de nossos corações e em nossas orações.

Amigos dos cristãos convertidos pedem oração para que:

*Deus conforte as famílias de todos os cristãos na prisão, suprindo suas necessidades e cuidando das crianças em particular

*Deus conceda sua paz àqueles que recentemente começaram a cumprir suas penas de prisão e os encoraje grandemente

*O Irã respeite a liberdade de seus cidadãos de seguir a fé de sua própria escolha e interrompa a criminalização das atividades dos convertidos cristãos como se eles estivessem agindo contra a segurança nacional.

FONTE: Back to Jerusalem / De Volta a Jerusalem


Testemunho emocionante de uma mulher do Irã

Algo impressionante está acontecendo na nação iraniana. Milhares de pessoas tem se convertido a Cristo todos os dias. No meio destes se encontram muitas mulheres, como Bahar.  Compartilho hoje aqui o desafiante testemunho de Bahar, uma mulher cristã do Irã.


É algo sublime e maravilhoso ser mulher. E é algo maravilhoso ser uma iraniana. Mas, é muito difícil ser mulher no Irã.
Uma mulher no Irã tem pouca identidade e segurança. Você tem medo do inferno não  importa o quanto esforce e o que faça pra agradar a Deus. Existem muitas regras contra nós.
Como uma mulher do Irã, você é forçada a cobrir seu cabelo, braços e pernas. Você é ensinada que não pode se parecer alegre porque as pessoas irão julgá-la com uma pessoa vulgar, barata.
Raramente você recebe encorajamento por ser quem é. Louvor pertence aos homens.
Mulheres enfrentam a dor do parto, mas a criança pertence ao homem.
As mulheres devem aceitar que seus esposos tenham permissão de ter até quatro esposas. E se uma mulher é apanhada em adultério, é a mulher que é castigada, não o homem.

Mulheres iranianas estão cansadas. Estamos cansadas de descriminação, cansadas de não ser notadas, cansadas de todas as lagrimas escondidas e cansadas de sentir que nunca somos ouvidas.

Gostaríamos de ser homens.

Agora imagine ouvindo o evangelho no meio de uma vida como essa?  Jesus vem e transforma tudo pra uma mulher iraniana – certamente ele fez isso comigo!

Fui ensinada que as mulheres devem permanecer em silencio. Mas Jesus nos diz pra falarmos d’Ele.

Fui ensinada que mulheres devem lamentar, prantear. Mas Jesus nos dá alegria!

Fui ensinada que você não deve confiar em nenhum homem. Mas o amor de Jesus ensina-nos a amar e confiar nos outros.

Fui ensinada que Deus está longe. Mas Jesus nos quer perto e nos pede pra compartilhar com ele nossos corações.

(Bahar é uma cristã iraniana, uma entre as milhares que tem se convertido nos últimos anos).

Publicado em Igreja Perseguida, Nações

Igreja do Irã: as portas do inferno não prevalecerão contra ti

Compartilho abaixo notícias atuais do Irã, as quais foram compartilhadas por um irmão que devido à perseguição teve que deixar o país,  ele que era líder de uma congregação de discípulos de Cristo. Eis abaixo o relato dele sobre a atual situação da igreja naquela nação:

 Hoje o Irã conta com a presença de cerca de 7 milhões de crentes, todos em grupos familiares, já que todas as igrejas de língua Farsi foram fechadas pelo governo pró-jihadista. A estratégia do governo para lidar com os crentes é enviar a polícia pra uma visita em suas casas, sendo que a mesma concede à família de crentes uma semana para deixar o país, ou serem presos (geralmente ” jogando fora a chave”). Assim, eles deixam o país.

 E isso é o que o governo quer: se ver livre dos crentes por expulsão. Nosso palestrante disse-nos que o elevado número de crentes naquela nação tem deixado o governante, Khamieni, “tremendo em suas botas”. Ele não sabe como parar a disseminação da crença em Jesus, além de chutar as pessoas para fora do país.  O número de crentes tem crescido exponencialmente desde o início do regime fascista muçulmano em 1979.

O orador disse-nos que 90% dos iranianos realmente gostam de Israel, sendo que muitos deles ouvem apenas Kol Yisrael (estação de notícias de Israel no rádio), já que é a única estação em que eles confiam, preferindo Kol Yisrael  à BBC (que é denominada pelos crentes iranianos, “Ayatollah BBC”, devido à sua simpatia por causas jihadistas).

Historic-church-in-Kerman-demolished12
Situação de uma igreja histórica do Irã, que teve suas portas fechadas pelo governo.

Cartas de Israel (1)

“Porque, se a rejeição deles significa a reconciliação do mundo, o que será a sua aceitação, senão vida dentre os mortos?” (Romanos 11:15 KJA)

Estrondos em Nínive

Na semana passada vimos o colapso das estratégias principais dos Estados Unidos no Oriente Médio. A viagem de avião fatal do aiatolá Khomeini de Paris a Teerã, em 1979, gerou um terremoto espiritual na região. Os acontecimentos atuais no Iraque são um grande choque similar.

O Estado Islâmico no Iraque e na Síria (ISIS — um grupo espiritualmente ligado à Al-Qaeda) tomaram a segunda maior cidade do Iraque, Mossul, bem como Tiqrit, cidade ancestral de Saddam Hussein. Eles colocaram para correr mais de meio milhão de refugiados, em sua maioria muçulmanos que fugiram diante das bandeiras negras de jihad. Os comboios de Humvees americanos capturados deixam rastros sangrentos de adversários decapitados. Nínive, outrora a orgulhosa capital da antiga Assíria, viu cristãos que fugiam para salvar suas vidas e a lei sharia sendo imposta com muita selvageria.

O ISIS agora controla vastas áreas de território, tanto na Síria quanto no Iraque. Seu objetivo é estabelecer um califado jihadista em ambos os países e, em seguida, espalhar a influência da Al-Qaeda ainda mais em todo o Oriente Médio.

A invasão americana do Iraque e do Afeganistão teve diferentes objetivos originalmente — o estabelecimento de um cordão de três dobras — democracia ocidental, uma economia sólida e uma potência militar pró-Ocidente. Nesta semana, todos esses três pilares foram quebrados.

Ao invés do Iraque recorrer aos americanos em busca de apoio militar, eles convidaram o maior general-de-divisão xiita do Irã, Qassem Suleimani, chefe da divisão Força “Quds” da Guarda Revolucionária do Irã. Ele pousou em Bagdá nesta semana.  Seu trabalho — ajudar a supervisionar a defesa do governo xiita do Iraque contra as forças da jihad sunita do ISIS.

O Iraque está estremecendo na sangrenta agonia de uma guerra civil e religiosa, uma guerra que coloca jihadistas (xiitas do Irã) contra jihadistas (sunitas da Al-Qaeda). Sonhos ocidentais de paz, prosperidade e colheita econômica desapareceram como um vento quente do deserto. A derrota militar de 2003 de Saddam Hussein fatalmente levou a esta caixa de Pandora num Oriente Médio que está se contorcendo — uma situação que ameaça engolir toda a região em chamas.

Dormindo ao Volante

No entanto, na quarta-feira desta mesma semana, poucas horas antes desta notícia, o presidente dos EUA Obama falou com David Karp, diretor-executivo do Tumblr em uma entrevista na Casa Branca:

“E se há uma mensagem que quero transmitir aos jovens, como é o público como o Tumblr, é: não se tornem cínicos. Guardem-se contra o cinismo. O que quero dizer é que a verdade da questão é que, para todos os desafios que enfrentamos, todos os problemas que temos, se você tivesse de ser — se você tivesse de escolher qualquer momento para nascer na história humana, sem saber em que posição você estaria, quem você seria, você escolheria este momento. O mundo está menos violento do que nunca. Está mais saudável do que nunca. É mais tolerante do que jamais foi. Está melhor alimentado do que nunca. Está mais educado do que jamais esteve”.

Alguém pode se lembrar da observação tranquila de William Ralph Inge, ex-reitor da Catedral de St. Paul, em Londres: “É inútil que as ovelhas aprovem resoluções em favor do vegetarianismo, enquanto o lobo mantém-se numa opinião diferente.”

As Escrituras estão cheias de referências sobre estar dormindo em serviço. Jonas estava dormindo durante a tempestade (Jonas 1:5), enquanto que os pastores da Assíria (aos quais Jonas fora enviado) também estavam tomados de sono. (Naum 3:18).

Os líderes de Israel foram às vezes pego roncando no meio da crise: “Porquanto Yahweh derramou sobre vós um espírito de torpor, fechou-vos os olhos a vós que sois os profetas; cobriu-vos a cabeça, vós que sois videntes.” (Isaías 29:10 KJA) “As sentinelas de Israel estão cegas e não tem conhecimento, todas elas são como cães mudos, incapazes de latir. Deitam-se e sonham; só querem dormir.” (Isaías 56:10 KJA)

Naum e Nínive

Embora Assíria tenha sido a maior superpotência do mundo, uma perspectiva de acordo com o olhar de Deus mostra que essa poderosa nação estava sendo pesada na balança e achada em falta. O profeta Naum pronunciou juízo sobre Nínive e Assíria por ignorar Israel, e por enfraquecer e prejudicar o seu povo judeu escolhido. No ministério de política externa de Deus, fazer pouco caso dos judeus é totalmente proibido.

Naum descreveu a capital de Nínive como arrogante e prepotente, e declarou que até mesmo a sua destreza militar não protegeria a Assíria quando a Assíria violasse os caminhos proféticos de Deus. O juízo de YHWH, o Dia do Senhor, estava a caminho.

Hoje, as nações do mundo ainda “zombam das palavras de Deus, desprezam Suas palavras e zombam da mensagem profética” (Jeremias 28:8). Isto é especialmente verdade com relação ao ensino bíblico sobre a eleição do povo judeu, a sua restauração à sua Terra Prometida, e sua salvação. Deus nos informa que sua palavra profética ainda tem relevância suprema. As palavras de Deus não têm como alvo apenas aqueles que se reúnem dentro de “edifícios sagrados.” O alvo também é os corações de líderes políticos e religiosos do mundo.

As perspectivas proféticas de Deus sobre os acontecimentos mundiais estão aqui por um longo tempo — “desde a antiguidade… (palavras proféticas foram direcionados) contra muitas nações e contra grandes reinos, acerca de guerra, desgraça, fome e peste.” (Jeremias 28:8 KJA)

A Bíblia tem grande relevância para nós nestes dias desafiadores. Ela nos oferece clareza, perspectiva e estratégia — para indivíduos e governos. É muito importante despertarmos e tomarmos posse do que a palavra de Deus está dizendo sobre os acontecimentos atuais e sobre os acontecimentos que estão prestes a ocorrer.

Quando você irá acordar?

Bob Dylan disse uma vez: “Quando você vai acordar e fortalecer as coisas que restam?” Essas palavras nos fazem lembrar duas passagens das Escrituras:

“Sê alerta! E fortalece o que ainda resta e estava prestes a morrer; porque não tenho encontrado integridade em tuas obras diante do meu Deus.” (Apocalipse 3:2 KJA)

“Mas todas essas atitudes, sendo condenadas, manifestam-se pela luz, pois absolutamente tudo se torna visível diante da luz. Por isso é que foi dito: ‘Desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo resplandecerá sobre a tua pessoa’. Caminhando em sabedoria Portanto, estai atentos para que o vosso procedimento não seja semelhante aos insensatos, mas andai em sabedoria, aproveitando bem cada oportunidade, porque os dias são maus. Portanto, não sejais faltos de juízo, mas buscai compreender qual é à vontade do Senhor.” (Efésios 5:13-17 KJA)

Yeshua disse aos seus discípulos: “Por que estais dormindo? Levantai-vos e orai! Para que não venhais a cair em tentação.” (Lucas 22:46 KJA)

À medida que o inimigo se enfurece no Iraque, na Síria e no Irã, e à medida que o terrorismo levanta sua cabeça feia de novo em Israel,

  • Precisamos combater o sono espiritual (Marcos 13:36)

  • Precisamos estar em alerta (1 Tessalonicenses 5:6)

  • Precisamos nos dedicar à oração (Colossenses 4:2), com ação de graças em nossos corações.

“Ó Jerusalém, coloquei sentinelas sobre os teus muros, que jamais deixarão de estar atentos, dia e noite, sem descansar. Para vós, vigias, que clamais incessantemente a Yahweh, não há trégua!” (Isaías 62:6 KJA)

Suas orações e apoio segurarão nossos braços e são a capacitação de Deus para nós na obra que Ele nos chamou para fazer!

No Messias Yeshua,

Avner B.                                   Sul de Israel, 14 de Junho de 2014.