Publicado em Biografia, História das Nações

CORRIE TEN BOOM: relembrando uma mulher de fé e coragem!

Há 127 anos nascia na Holanda, Corrie ten Boom. Aprendi a admirá-la desde minha adolescência, quando li sua empolgante história no livro “O Refúgio Secreto”.

Este livro ainda causa impacto sobre minha vida. A vida dela ainda ecoa mesmo depois de tanto tempo.

Pra quem nunca ouviu falar de Corrie ten Boom, aqui vai um pouquinho de sua história. Ela era filha do relojoeiro Casper, da cidade de Haarlem, próxima de Amsterdã. Casper era um homem piedoso que amava a Deus e tinha um carinho especial pelo povo judeu, sendo que na sua casa funcionava um grupo de oração pelos judeus.  Este legado recebido do pai, fez com que Corrie e outros membros de sua familia se envolvessem com a resistencia holandesa ao regime nazista. Durante a segunda guerra mundial Corrie e sua família ajudaram a salvar centenas de judeus de irem para os campos de extermínio, até que foram presos no dia 28 de fevereiro de 1944. O pai de Corrie, então com 82 anos também foi levado à prisão, onde faleceu depois de 10 dias. Corrie e sua irmã Betsi foram conduzidas para um campo de concentração na cidade de Ravensbruck aqui na Alemanha. Betsi morreu no dia 16 de dezembro, enquanto Corrie foi posta em liberdade no dia 30 de dezembro. Em 1959 ela fez parte de um grupo que visitou Ravensbruck, para honrar Betsi e outras 96 mil mulheres que morreram ali. Estando lá ela ficou sabendo que sua libertação havia sido resultado de um erro de escrita; uma semana mais tarde todas as mulheres de sua idade foram levadas para a câmara de gás.

Um fato curioso de sua vida: ela nasceu num dia 15 de abril e morreu  em outro 15 de abril, quando estava completando 91 anos de idade.

O desejo que ela tinha de compartilhar o amor de Deus com as pessoas, levou-a a 61 países, incluindo alguns países “não-alcançados”, conhecidos na época como países da “cortina de ferro”.

Leitura indispensável,  a todos aqueles  que querem se posicionar contra o crescente anti-semitismo, que está se alastrando pela Europa e todas as nações. Encorajo àqueles que ainda não conhecem a história da Corrie Ten Boom a ler o livro ou ver o filme, “O Refúgio Secreto”.

Algumas frases de Corrie:

” Perdão não é uma emoção… Perdão é um ato da vontade, e a vontade pode funcionar independentemente da temperatura do coração.”

“A fé é como o radar, que enxerga através do nevoeiro; vê a realidade das coisas a uma distância que os olhos humanos não conseguem alcançar.”

“Você nunca saberá que Cristo é tudo que você precisa, até que Cristo seja tudo que você tem. “

“Não há poço tão profundo, que o amor de Deus não seja ainda mais profundo ”.

Publicado em Biografia, Israel

CORRIE TEN BOOM: relembrando uma mulher de fé e coragem!

Se estivesse viva hoje, ela completaria 120  anos de idade, já que nasceu no dia 15 de abril de 1892. Aprendi a admirá-la desde minha adolescência, quando li sua empolgante história no livro “O Refúgio Secreto”.

Nestes dias, estou relendo o mesmo livro, desta vez em inglês, e a história está ainda mais interessante, já que estamos morando na Alemanha, que é um dos países onde parte da história acontece.

Pra quem nunca ouviu falar de Corrie ten Boom, aqui vai um pouquinho de sua história. Ela era filha do relojoeiro Casper, da cidade de Haarlem, próxima de Amsterdã. Casper era um homem piedoso que amava a Deus e tinha um carinho especial pelo povo judeu, sendo que na sua casa funcionava um grupo de oração pelos judeus.  Este legado recebido do pai, fez com que Corrie e outros membros de sua familia se envolvessem com a resistencia holandesa ao regime nazista. Durante a segunda guerra mundial Corrie e sua família ajudaram a salvar centenas de judeus de irem para os campos de extermínio, até que foram presos no dia 28 de fevereiro de 1944. O pai de Corrie, então com 82 anos também foi levado à prisão, onde faleceu depois de 10 dias. Corrie e sua irmã Betsi foram conduzidas para um campo de concentração na cidade de Ravensbruck aqui na Alemanha. Betsi morreu no dia 16 de dezembro, enquanto Corrie foi posta em liberdade no dia 30 de dezembro. Em 1959 ela fez parte de um grupo que visitou Ravensbruck, para honrar Betsi e outras 96 mil mulheres que morreram ali. Estando lá ela ficou sabendo que sua libertação havia sido resultado de um erro de escrita; uma semana mais tarde todas as mulheres de sua idade foram levadas para a câmara de gás.

Um fato curioso de sua vida: ela nasceu num dia 15 de abril e morreu  em outro 15 de abril, quando estava completando 91 anos de idade.

O desejo que ela tinha de compartilhar o amor de Deus com as pessoas, levou-a a 61 países, incluindo alguns países “não-alcançados”, conhecidos na época como países da “cortina de ferro”.

Leitura indispensável,  a todos aqueles  que querem se posicionar contra o crescente anti-semitismo, que está se alastrando pela Europa e todas as nações. Encorajo àqueles que ainda não conhecem a história da Corrie Ten Boom a ler o livro ou ver o filme, “O Refúgio Secreto”.

Algumas frases de Corrie:

” Perdão não é uma emoção… Perdão é um ato da vontade, e a vontade pode funcionar independentemente da temperatura do coração.”

“A fé é como o radar, que enxerga através do nevoeiro; vê a realidade das coisas a uma distância que os olhos humanos não conseguem alcançar.”

“Você nunca saberá que Cristo é tudo que você precisa, até que Cristo seja tudo que você tem. “

“There is no pit so deep, that God’s love is not deeper still.”