Pepitas de Hanukkah

Recebi de Avner Boskey um pequeno texto sobre esta festa judaica que tem início amanhã, dois de Dezembro. Compartilho com vocês e desejo-lhes uma boa leitura!

__________________________________

Aqui estão alguns pensamentos para mastigar quando entramos na Festa das Luzes:

  1. O malvado rei grego Antíoco conseguiu dividir o povo judeu contra si mesmo enquanto ele despojava sua herança espiritual e física. A atração do povo judeu para trocar nossos dons e pedir por lisonjas e favores internacionais é uma armadilha hoje tanto quanto há 2.000 anos atrás.
  2. “Dê-me liberdade ou me dê a morte” não foi apenas um sinônimo da Revolução Americana. Foi o “Semper Fi”(*) dos Macabeus também.
  3.  Hanukkah nos ensina que as operações militares (realizadas na hora certa e lideradas pelos homens e mulheres certos) podem se transformar em façanhas abençoadas por Deus de incrível bravura. Isso se aplica de maneira especial a quando o remanescente crente de Israel defende a terra e o povo de Israel de nossos inimigos mortais.
  4. Fortalece-nos a lembrar que o Deus de Israel profetizou sobre esses conflitos, bem como sobre um remanescente permanecendo fiel em tempos difíceis. YHVH conhece os desafios que enfrentamos, e Ele estará conosco da mesma maneira que Ele permaneceu ao lado dos Macabeus.
  5. Guerra e perseguição caminham juntos com reavivamento.
  6. Os Macabeus lideraram um reavivamento em Israel que finalmente salvaguardou a luz confiada por Deus ao povo judeu (Romanos 3: 1-2). O nascimento de Yeshua em Belém de Judá não teria acontecido se as estratégias de Antíoco tivessem se tornado realidade para o povo judeu.
  7. Hoje, a fidelidade à mensagem de Hanukkah significa ser fiel a Yeshua-Jesus, o Filho Maior de Davi e o Messias de Israel – a Luz para iluminar os gentios e a glória de Seu povo Israel (Lucas 2: 26-34).

(*) Semper fi ou semper fidelis é uma expressão em latim que significa “sempre fiel”, na tradução para o português. Esta frase é conhecida por ser o lema do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos da América – United States Marine Corps.

Star of David Hanukkah menorah
Publicado em Escrituras Sagradas, Israel, Torah

Yom Teruá: Dia de tocar o Shofar!

Disse mais o Senhor a Moisés:  trumpet-blowing-600x380

 Fala aos filhos de Israel: No sétimo mês, no primeiro dia do mês, haverá para vós descanso solene, em memorial, com sonido de trombetas, uma santa convocação. Nenhum trabalho servil fareis, e oferecereis oferta queimada ao Senhor. (Leviticus 23:23-25)

Hoje, dia 25 de Setembro, quinta-feira marca o início das festas bíblicas conhecido como Festa das Trombetas. O primeiro dia é chamado de “Yom T’RUAH”, ou “Rosh Hashaná”.  Neste dia, é obrigação de cada judeu ouvir o shofar.

 Embora os meses hebraicos sejam numerados começando na primavera (Êxodo 12: 2), a numeração para o ano hebraico muda no primeiro dia do sétimo mês, o Yom Teruá.  Segundo Tradição hebraica, o mundo foi criado neste dia.

Portanto, esta semana estamos entrando no ano 5775 do calendário hebraico. 

ROSH CHODESHIM—“O Primeiro dos Meses”

Ora, o SENHOR falou a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo: “Este mês será para vós o princípio dos meses [Rosh Chodeshim]; este vos será o primeiro dos meses do ano. ” (Ex. 12:1-2)

P1070674Terça-feira, 1 de abril (a partir do pôr-do- sol na noite anterior) começou o primeiro dos meses do calendário religioso hebraico. Nos tempos bíblicos o início deste mês era conhecido como Aviv (uma palavra que agora é usado em Israel para “primavera”). Todavia, desde o tempo do Cativeiro, o nome babilônico Nisã tem sido usado.

Embora o número do ano hebraico (5774) é contado a partir da Festa das Trombetas/ Rosh Hashaná no outono, os meses do calendário hebraico começam com esta data no início da primavera. O ano começa exatamente 14 dias antes do início da Páscoa.

Isso sinaliza um tempo de limpeza  primaveril para os israelenses, que já estão ocupados limpando, lavando, reparando, pintando, enfim, livrando-se das coisas velhas, substituindo-as por novas. Isso nos faz lembrar  das instruções recebidas por Moisés, de que nas casas hebraicas, deveriam livrar-se do chametz (qualquer levedura ou fermento) antes do início da Festa de Matzot (pães asmos).

 

A Festa do PURIM

Purim

Hoje (17 de março) os judeus de Jerusalém celebraram o Purim.

Na maior parte do mundo judaico, Purim é comemorado no dia 14 de Adar (16 de Março deste ano). Em Jerusalém, Jaffa e outras “cidades muradas”, como na antiga Susa (em hebraico: Shushan, ver Ester 9:18-19), ele é sempre comemorado no dia seguinte.

Os bastidores dessa interessante  festa chamada Purim encontramos no livro de Ester. O foco central é o povo judeu e sua notável libertação na Pérsia em 483 aC a partir de um plano para exterminá-los.

Purim é uma ocasião de alegria. Faz parte da comemoração a leitura do pergaminho (livro) de Ester, a distribuição de comida e dinheiro aos pobres, bem como uma refeição festiva.

 

Purim2