Mary's Blog

"Os teus testemunhos, recebi-os por legado perpétuo, porque me constituem o prazer do coração." (Salmo 119:111)

Alemanha

A vocação de Berlim


A história de Berlim, agora nossa capital e sede de
governo do nosso país remonta ao século XIII.
A história alemã foi feita em Berlim de muitas maneiras. Muitos
debates culturais e políticos, bem como disputas ideológicas
têm sua origem aqui em Berlim e isso ainda é verdade hoje.
A cidade passou por muitos momentos de convulsão.
A divisão da Alemanha, com a construção do Muro,
não foi experimentado tão diretamente em nenhum outro lugar senão em Berlim como uma realidade tangível e dolorosa.
Com a reunificação da Alemanha, Deus abriu um novo
capítulo e Berlim se tornou a “cidade da unidade” e um
símbolo do derramamento da graça de Deus e operação de milagres.
A mensagem que chega até nós de Berlim é que o que Deus tem
feito aqui, Ele pode fazer em qualquer outro lugar do mundo. Não somente
liderança política, mas também espiritual, deve ser evidente neste
cidade, junto com um espírito de servo e entendimento sábio.
Berlim precisa do nosso amor e da ajuda e orientação de Deus. o
o destino e o futuro de Berlim são importantes para todos nós. Oremos
para que os planos redentores de Deus pra Berlim, bem como toda a Alemanha se cumpram.

  • embed
linkedin
messenger-dsk
  • O Muro de Berlim

Tamanho do texto Aa Aa

Há 60 anos, a 13 de agosto de 1961, os habitantes de Berlim acordavam em pleno pesadelo: A cidade estava a ser dividida ao meio. Um muro impedia as pessoas de deixarem o leste comunista para o oeste. A barreira manteve-se por 28 anos. 140 pessoas terão perdido a vida a tentarem ultrapassá-la.

Hartmut Richter tinha 13 anos e presumiu que a barreira de betão desapareceria em pouco tempo.

“Ninguém poderia ter imaginado que o Muro se manteria de pé durante 28 anos. Muito pelo contrário”, afirma.

De um dia para o outro, Hartmut deixou de poder visitar os seus familiares e amigos na zona oeste da cidade. Era um comunista dedicado na altura, mas o muro de Berlim mudou-lhe a vida e as convicções políticas.

“Os meus parentes no ocidente não eram inimigos, mas eu pensava que eram loucos. Eles não sabiam o que eu sabia – que a vitória do Socialismo era inevitável, com Marx e Engels e assim por diante -. E essa era a minha opinião infantil, até ao dia 13 de agosto de 1961”.

Cedo se desencantou. Em 1966 escapou para o ocidente, nadando através de um canal e evitando os guardas de fronteira durante quatro horas. Mais tarde, passou vários anos a ajudar outros a escaparem.

“Passei a minha vida a lutar contra o muro. Quando recebi os ficheiros que a Stasi tinha de mim, descobri que eles até me queriam matar quando eu estava no ocidente. Eventualmente, cancelaram a ordem e eu ainda estou vivo. Mas isso chocou-me”.

A barreira foi derrubada há 32 anos, mas há restos do muro ainda de pé, para avivar a memória coletiva.

Lara Arendt e Emir Said são de Munique e estão a ver os restos do muro pela primeira vez.

Emir comenta: “O povo queria claramente sair, caso contrário, isto ainda estaria aqui de pé. Penso que é fixe que um pequeno pedaço ainda esteja de pé, para que não seja esquecido”.

Lara Arendt tenta imaginar o muro, o arame farpado e os soldados dos anos 60, 70 e 80. “Penso que foi muito pior do que parece agora, sobretudo quando vemos apenas um parque”, declara.

Jona Källgren, o repórter da Euronews na Alemanha comenta: “60 anos desde que foi construído, e quase 32 anos desde que foi derrubado, o Muro de Berlim é hoje, sobretudo, uma memória horrível de um passado distante”.

(EuroNews)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: