Evangelista Reihard Bonnke, partiu pra casa do Pai!

O evangelista pentecostal Reinhard Bonnke (Orlando, Flórida) morreu em 7 de dezembro aos 79 anos. O nativo Königsberger era mais conhecido por suas missões missionárias na África. Sua barraca de 34.000 lugares foi adicionada ao Guinness Book de Recordes em 1984 como a maior barraca portátil do mundo. Quando era pequeno demais, o fundador e presidente do ministério Cristo para Todas as Nações (CfaN) evitava os estádios em seus eventos. Sua esposa Anni disse que ele morreu pacificamente no círculo de sua família. Por 60 anos, ele pregou o evangelho glorioso de Jesus em todo o mundo.

Johannes Justus: Um modelo para “milhares de líderes”

O pastor Johannes Justus (Hannover), um líder de igrejas na Alemanha, escreveu no Facebook que Bonnke não havia se poupado para que as pessoas pudessem conhecer Jesus Cristo. Ele foi um modelo para “milhares de líderes” em todo o mundo. Para ele, Bonnke continua sendo “um homem de Deus e um herói da fé, que creu no Senhor e, assim, tornou possível o impossível”.

Tudo começou com uma VISÃO

Seu trabalho missionário na África começou após uma série de visões em 1972, de acordo com uma declaração de Bonnke. Ele teve a visão de uma “África purificada no sangue de Jesus Cristo” à sua frente e a voz do Espírito Santo lhe disse as palavras: “A África será salva!”. Bonnke terminou seu ministério em outubro de 2017 com um grande evangelismo na Nigéria. Estiveram presentes mais de um milhão de pessoas. Já em 2010, ele havia entregue o cargo de presidente da missão internacional a Daniel Kolenda. Bonnke escreveu mais de 40 livros. Eles foram traduzidos para mais de 140 idiomas e distribuídos com uma circulação total de mais de 190 milhões de cópias. Na África, ele também era chamado de brincadeira de “colheitadeira de Deus”.

FONTE: Idea      https://www.idea.de/frei-kirchen/detail/maehdrescher-gottes-evangelist-reinhard-bonnke-gestorben-111336.html

Reinhard Bonnke. Foto: „Christus für alle Nationen“
Publicado em Biografia, História das Nações

CORRIE TEN BOOM: relembrando uma mulher de fé e coragem!

Há 127 anos nascia na Holanda, Corrie ten Boom. Aprendi a admirá-la desde minha adolescência, quando li sua empolgante história no livro “O Refúgio Secreto”.

Este livro ainda causa impacto sobre minha vida. A vida dela ainda ecoa mesmo depois de tanto tempo.

Pra quem nunca ouviu falar de Corrie ten Boom, aqui vai um pouquinho de sua história. Ela era filha do relojoeiro Casper, da cidade de Haarlem, próxima de Amsterdã. Casper era um homem piedoso que amava a Deus e tinha um carinho especial pelo povo judeu, sendo que na sua casa funcionava um grupo de oração pelos judeus.  Este legado recebido do pai, fez com que Corrie e outros membros de sua familia se envolvessem com a resistencia holandesa ao regime nazista. Durante a segunda guerra mundial Corrie e sua família ajudaram a salvar centenas de judeus de irem para os campos de extermínio, até que foram presos no dia 28 de fevereiro de 1944. O pai de Corrie, então com 82 anos também foi levado à prisão, onde faleceu depois de 10 dias. Corrie e sua irmã Betsi foram conduzidas para um campo de concentração na cidade de Ravensbruck aqui na Alemanha. Betsi morreu no dia 16 de dezembro, enquanto Corrie foi posta em liberdade no dia 30 de dezembro. Em 1959 ela fez parte de um grupo que visitou Ravensbruck, para honrar Betsi e outras 96 mil mulheres que morreram ali. Estando lá ela ficou sabendo que sua libertação havia sido resultado de um erro de escrita; uma semana mais tarde todas as mulheres de sua idade foram levadas para a câmara de gás.

Um fato curioso de sua vida: ela nasceu num dia 15 de abril e morreu  em outro 15 de abril, quando estava completando 91 anos de idade.

O desejo que ela tinha de compartilhar o amor de Deus com as pessoas, levou-a a 61 países, incluindo alguns países “não-alcançados”, conhecidos na época como países da “cortina de ferro”.

Leitura indispensável,  a todos aqueles  que querem se posicionar contra o crescente anti-semitismo, que está se alastrando pela Europa e todas as nações. Encorajo àqueles que ainda não conhecem a história da Corrie Ten Boom a ler o livro ou ver o filme, “O Refúgio Secreto”.

Algumas frases de Corrie:

” Perdão não é uma emoção… Perdão é um ato da vontade, e a vontade pode funcionar independentemente da temperatura do coração.”

“A fé é como o radar, que enxerga através do nevoeiro; vê a realidade das coisas a uma distância que os olhos humanos não conseguem alcançar.”

“Você nunca saberá que Cristo é tudo que você precisa, até que Cristo seja tudo que você tem. “

“Não há poço tão profundo, que o amor de Deus não seja ainda mais profundo ”.

Reflexões sobre a bondade de Deus (2)

A grandeza de Deus nos faz temer, mas Sua bondade nos anima a não ter medo dEle. Ser temente e não ter medo – eis o paradoxo da fé”. (Tozer)

Cresci ouvindo o meu pai contar histórias de sua vida. Algumas vezes me imaginava sendo parte das histórias e ficava quase sem fôlego em meio aos momentos de perigo, como o que aconteceu no dia em que ele foi atacado por índios no meio da floresta amazônica.

Com meu pai, o contador de histórias!

Hoje creio que foi a bondade de Deus que guardou a vida de meu pai, que naquela época tinha apenas 16 anos. Muitos outros na mesma situação acabaram morrendo com flechas envenenadas e certeiras!

Me considero uma mulher abençoado pelo fato de ter o meu pai ainda vivo até o presente momento. Deus é bom!!

Também creio que foi a bondade de Deus que guardou-me no ventre de minha mãe…na época ela tomava o medicamento “Talidomida” o qual causou o nascimento de muitas crianças com deformações em várias partes do mundo. Alguns anos mais tarde minha mãe ficou muito enferma ao ponto de pensarmos que ela iria morrer… eu era muito pequena mas o pouco que conhecia de Deus, foi o suficiente pra eu orar clamando a Ele que desse a ela mais anos de vida… e Ele na Sua infinita bondade ouviu minha oração!

Enfim, tudo isso me leva a concluir que nossa vida é fruto da bondade de Deus. Mesmo nas situações difíceis Ele continua sendo bom e misericordioso!

Obrigada, Eterno Deus, pela Tua infinita bondade!!

Concluo com uma declaração do salmista Davi sobre a  bondade de Deus:

“Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.”  (Salmo 34:8)

Helen Keller, talvez você já tenha ouvido o nome, mas já ouvistes algo sobre Anne Sullivan?

Sempre li artigos que falavam da fé e ousadia de Helen Keller, uma autora cega que influenciou a muitos. Mas, somente alguns meses atrás ouvi falar de Anne Sullivan.

Mas afinal, quem foi Anne Sullivan?

Anne Sullivan foi professora e mentora de Helen Keller, uma criança de seis anos que tinha sido incapaz de comunicar-se depois de se tornar cega e surda desde os dois anos de idade. Contratada em desespero, com apenas 20 anos, e quase cega ela mesma, a Sullivan foi confiada a tarefa de  domar uma criança selvagem e confusa. Anne começou a funcionar um “milagre”. Menos de um mês depois de se reunir Helen, em abril de 1887, ela rompeu num momento atemporal, mantendo as mãos da criança de Helen sob a água que fluía de uma bomba. A partir desse instante, Helen aprendeu rapidamente a ler e, finalmente, a falar. Ela se tornou a primeira pessoa cega e surda a ganhar um grau de Bacharel em Artes (1904) nos Estados Unidos.

“O milagre de Anne Sullivan”, é o título do filme que conta essa interessante história.

E pra finalizar, deixo com vocês uma das frases que nos foi deixada por Helen Keller:

” O Caráter não pode ser desenvolvido na facilidade e tranquilidade. Somente através de experiências de provação e sofrimento pode a alma ser fortalecida, ambição inspirada, e o sucesso alcançado.”

 

Helen_Keller_with_Anne_Sullivan_in_July_1888