Estamos na semana da festa judaica de Hanukah, que neste ano coincide com as festividades de natal. Hanukah é uma festividade que acontece todos os anos, e que celebra a vitória da luz sobre a escuridão e a luta dos judeus contra os seus opressores. Deixo aqui mais um texto que traduzi sobre algo importante nesse evento, a Menorá.

A Bíblia fala da Menorá, ou candelabro, em três níveis: uma na Torá, uma nos Profetas, e uma na Nova Aliança. Moisés foi ordenado a construir um candelabro de 7 ramos dourados e colocá-lo no Lugar Santo do Tabernáculo (Êxodo 25:31-40). Os sacerdotes eram obrigados a cuidar do candelabro, mas não havia um ensinamento claro sobre o significado espiritual da Menorá.

Este é o candelabro que supostamente foi rededicado pelos Macabeus e celebrado no feriado de Hanukah. O candelabro de Hanukah é chamado em hebraico de Hanukiah. Ele tem 9 luzes (durante 8 dias, e 1 para iluminar as outras). NÃO é uma réplica da Menorá do Tabernáculo, mas tornou-se de alguma forma representativa desta Menorá na tradição religiosa judaica.

No segundo nível, o profeta Zacarias viu uma visão de um Menorah místico, com duas oliveiras, uma para cada lado. Isto simbolizou o Senhor restaurando Sião e o Templo pelo poder de Sua graça e espírito (Zacarias 4:1-10). Esta visão tornou-se a base para o símbolo e o selo do Estado de Israel moderno.

O terceiro nível é encontrado no livro do Apocalipse no qual João tem uma visão sobrenatural de Yeshua de forma glorificada, em pé no meio de 7 candeeiros, representando as 7 igrejas ou congregações da Ásia Menor (Apocalipse 1:12, 20), que são simbólicas de todos os tipos e correntes que compõem a eclesia internacional.

Como o candelabro Mosaico encontrou expressão na tradição religiosa judaica, a visão profética de Zacarias encontrou expressão no sionismo moderno, e a visão de João retrata pessoas de cada tribo, língua e nação sendo glorificadas pelo poder de Deus.

FONTE: Revive Israel / Asher Intrater