Comida pronta no Domingo, demonstração da bondade de Deus :-)

Parece uma coisa simples, mas receber uma comida gostosa prontinha é muito bom, não é mesmo? Pois é, isso aconteceu conosco 🙂
Ontem recebemos uma visita que nos trouxe comida pronta, suficiente pra eu não ter que cozinhar hoje, no domingo! Tanto eu como o Martin ficamos contentes, porque eu não teria que gastar tempo cozinhando. Hoje pudemos almoçar mais cedo e depois fazer uma boa caminhada. Deus é muito bom!

Ser grato a Deus pelas coisas mais simples que nos acontecem torna nossa vida mais significante e prazerosa!

De acordo com a FAO (Organização para Alimentação e agricultura), a fome é a realidade na vida de 805 milhões de pessoas no mundo, que devido a falta de alimentos estão em situação de desnutrição.

Além de ser agradecidos por termos o suficiente é bom orarmos por aqueles que não tem o que comer, para que a misericórdia de Deus os alcance.

Que nunca falte o alimento em sua mesa e um coração cheio de gratidão a Deus.

Fazes o pasto crescer para os animais,

e as plantas, para as pessoas cultivarem.

Permites que, da terra, colham seu alimento:

(Salmo 104:14 NVT)

SIMCHAT TORÁ: “A alegria da lei do SENHOR”

Simchat Torá é o dia feliz em que se conclui as leituras semanais ao longo do ano através dos cinco livros de Moisés. Ela começa em Israel, na noite anterior ao oitavo dia de Sucot, o último dia que, como o primeiro, deve ser observado como um dia de descanso, um “Shabat” (Levítico: 23: 34-36; 39). Fora de Israel Simchat Torá é celebrada no nono dia seguinte (que começa na noite do oitavo). Há grande alegria nas sinagogas e nas congregações messiânicas durante esta festa, com músicas, proclamações, e danças com os rolos da Torá, que foram retirados de suas “arcas”.

Para esta leitura final da Torah, são lidos os dois últimos capítulos de Deuteronômio. Em seguida, o rolo é revertido para o início do livro de Bereshit (Genesis) “No Princípio” -e com a leitura do capítulo um e os três primeiros versículos do capítulo dois de Gênesis, o ciclo começa de novo! Por fim, o Haftarah fechando carrega a história depois da morte de Moisés até o primeiro capítulo do livro de Josué. Uma nova geração de israelitas está prestes a entrar na Terra e seu líder é cobrado pelo SENHOR:

“Somente seja forte e muito corajoso! Tenha o cuidado de obedecer a toda a lei que o meu servo Moisés lhe ordenou; não se desvie dela, nem para a direita nem para a esquerda, para que você seja bem-sucedido por onde quer que andar. Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem-sucedido. Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar”. (Josué 1:7-9)


A palavra “Torá” significa uma “direção” ou “ensino” (Concordância de Young). Muitas direções divinas e ensinamentos foram liberados pelos hebreus como os “oráculos de Deus” (Romanos 3: 2), e seu amor e atenção a eles é refletida nos Salmos: “Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios mas tem o seu prazer na Torá de YHWH-o Senhor “(Salmo 1, 1-2); “A Torá de YHWH é perfeita, e refrigera a alma” (Salmo 13: 7); . “A boca do justo fala a sabedoria, e seus língua fala de justiça da Torá do seu Deus está em seu coração; os seus passos não vacilarão” (Salmo 37: 30-31). Só no Salmo 119, a Torá, Lei do SENHOR é mencionada pelo menos 25 vezes!

Festa dos Tabernáculos – lembrando o passado e mirando o futuro

Sábado, dia 03 de outubro, teve início a festa dos Tabernáculos, ou Cabanas, como é mencionado nas Sagradas Escrituras (Lev.23:33-44)

A festa de Sucot/Tabernáculos é, antes de tudo, uma lembrança da maneira como Deus cuidou dos filhos de Israel, quando eles peregrinaram do Egito para a Terra Prometida. Embora eles não tivessem casas permanentes, foram guardados e protegidos por Deus. O Senhor proveu pra eles a cobertura, o alimento diário e tudo o que precisavam durante os 40 anos.

Sucot é também um lembrete de que Deus desceu para habitar entre o seu povo, sendo que a glória Shekinah, era um símbolo visível da sua presença, que enchia o tabernáculo durante a jornada.

Portanto Tabernáculos é tempo de alegria e ação de graças ao Senhor por Sua provisão e sustento, somos lembrados que de fato ainda estamos em habitações temporárias-que, como diz uma velha canção americana, “este mundo não é meu lar, estou apenas de passagem por aqui”. Somos peregrinos aqui na terra. Nossa vida é uma passagem. Essa vida aqui não é a vida real!

Que possamos nestes dias refletir sobre a transitoriedade de nossas vidas, bem como nos alegrarmos ao contemplarmos o dia em que o Tabernáculo de Deus estará novamente no meio dos homens.

E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque as primeiras coisas são passadas.

(Apocalipse 21:3,4)

Sukkoth in Kfar Etzyon, Gush Etzyon, Israel.סוכות בכפר עציון, גוש עציון, ישראל

A vocação de Berlim

Hoje é um feriado importante aqui na Alemanha. O país comemora o dia da unidade alemã, que nesse ano celebra 30 anos da reunificação. Pra comemorar deixo aqui um texto sobre Berlim que acabei de traduzir. É o ponto de vista de um intercessor!

A vocação de Berlim
A história de Berlim, agora nossa capital e sede de
governo do nosso país remonta ao século XIII.
A história alemã foi feita em Berlim de muitas maneiras. Muitos
debates culturais e políticos, bem como disputas ideológicas
têm sua origem aqui em Berlim e isso ainda é verdade hoje.
A cidade passou por muitos momentos de convulsão.
A divisão da Alemanha, com a construção do Muro, não foi experimentado tão diretamente em nenhum outro lugar senão Berlim, como um
realidade tangível e dolorosa.
Com a reunificação da Alemanha, Deus abriu um novo
capítulo e Berlim se tornou a “cidade da unidade” e um
símbolo do derramamento da graça de Deus e operação de milagres.

A mensagem que chega até nós de Berlim é que o que Deus tem
feito ali, Ele pode fazer em qualquer outro lugar do mundo. Não somente
liderança política, mas também espiritual, deve ser evidente nesta
cidade, junto com um espírito de servo e entendimento sábio.
Berlim precisa do nosso amor e da ajuda e orientação de Deus. o
o destino e o futuro de Berlim são importantes para todos nós.

Oremos para que os planos redentores de Deus pra Berlim e pra Alemanha se cumpram.

FONTE: Sentinela alemã

Vida ou morte: A escolha é sua!

15 “Agora ouçam! Hoje lhes dou a escolha entre a vida e a morte, entre a prosperidade e a calamidade. 16 Pois hoje ordeno que amem o Senhor, seu Deus, e guardem seus mandamentos, decretos e estatutos, andando em seus caminhos. Se o fizerem, viverão e se multiplicarão, e o Senhor, seu Deus, abençoará vocês e a terra em que estão prestes a entrar para tomar posse dela.

17 “Se, contudo, seu coração se desviar e vocês se recusarem a ouvir, se forem levados a seguir e adorar outros deuses, 18 eu os advirto hoje de que certamente serão destruídos. Não terão uma vida longa e boa na terra que estão atravessando o Jordão para ocupar.

19 “Hoje lhes dei a escolha entre a vida e a morte, entre bênçãos e maldições. Agora, chamo os céus e a terra como testemunhas da escolha que fizerem. Escolham a vida, para que vocês e seus filhos vivam! 20 Façam isso amando, obedecendo e apegando-se fielmente ao Senhor, pois ele é a sua vida! Se vocês o amarem e lhe obedecerem, ele lhes dará vida longa na terra que o Senhor jurou dar a seus antepassados Abraão, Isaque e Jacó”. (Dt. 30:15-20 NVT)

Neste texto das Escrituras podemos entender que a vida exige uma escolha. Deus desde o início instruiu o seu povo a escolher a vida e não a morte. Não podemos simplesmente nos submeter passivamente às circunstâncias com a atitude “o que vier será “. Deus deixa bem claro que cada um de nós temos que decidir entre vida e bênção, morte e maldição. Não fazer escolha é escolher, escolher errado. Portanto, escolha uma vida tendo Deus como o centro e Sua Palavra como guia em suas decisões.

A maior decisão que fiz na minha vida foi de receber Jesus Cristo, como Rei e Senhor de minha vida. Meu desejo e oração é que você também escolha a vida que está em Cristo!