O acordo Abraão e a contagem regressiva no relógio profético de Deus

Eu estava tão envolvida lendo minhas mensagens de feliz aniversário, que quase não prestei atenção a um acontecimento histórico, certamente um dos mais importante de 2020. Algo que aconteceu no dia do meu aniversário, dia 13 desse mês.

Presidente Trump foi o mediador de um tratado de paz entre Israel e o Emirados Árabes Unidos.

De acordo com o autor judeu Ron Cantor, este é o terceiro acordo de paz entre Israel e um país árabe. O primeiro foi em 1979 com o Egito e o outro em meados dos anos 90 com a Jordânia. Não tínhamos um acordo de paz com outra nação árabe desde então. E todos os relatórios sugerem que nos próximos dias um acordo com o Bahrein será finalizado – e várias outras nações árabes se seguirão. Um dos aspectos mais surpreendentes deste acordo é que ele não teve nada a ver com um Estado palestino.

O tratado de paz deixou enfurecidos líderes iranianos, turcos e palestinos. Por esta razão alguns acreditam que haja algo bom nesse acordo.

Fiquei tocada ao ler a oração de um intercessor de Jerusalém, nestes termos “Aba, como os Emirados Árabes Unidos estão dispostos a abençoar Israel, envie o avivamento às suas fronteiras em troca.” Precisamos dizer um “Amém” bem forte pra essa oração.

Vamos acompanhar nas próximas semanas os efeitos desse acordo de paz. Pra aqueles que estão de olho no relógio escatológico, creio que esse é um momento de muita atenção e sobriedade. Que possamos erguer nossas cabeças e proclamar “Maranata!”, ora vem Senhor Jesus!