Publicado em Disciplinas Espirituais, Oração

Como desenvolver uma vida de oração eficaz (4)

Profeta

A maneira mais substancial em que podemos fortalecer nossa vida de oração é alimentando-nos da Palavra de Deus. Isto inclui a prática de conversação ativa com Deus, quando lemos a Sua Palavra. As Escrituras nos concede o “material de conversação” para a nossa vida de oração e torna-a mais agradável.

 Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.”  (Josué 1:8)

O estudo da Bíblia deve nos levar a um diálogo com Deus. Jesus repreendeu os fariseus por examinarem as Escrituras sem usá-las para desenvolver um relacionamento real com Deus.

“Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim;  mas não quereis vir a mim para terdes vida!”   (Jo. 5:39,40)

Esse “vir a mim” aqui nos fala de relacionamento, diálogo.

Duas grandes categorias de verdades relacionados ao ler orando a Palavra são: (1) Escrituras que se concentram em promessas “para crer“ e (2) Escrituras que nos exortam “a obedecer.”

Temos promessas na Palavra nas quais precisamos crer. Quando dialogamos com Deus ativamente, oramos essas promessas que nos levam a crer.

Em primeiro lugar, agradecemos a Deus por uma verdade particular. Tornamos essa verdade em declarações de gratidão ou de confiança. Por exemplo, podemos orar: “obrigado por que Tu me amas, perdoas, orienta e provês tudo o que preciso.”

Segundo, pedimos a Deus que nos revele verdades específicas (cf. Efésios 1:17). Por exemplo, oramos: “Pai, mostra me mais do Teu amor, perdão, direção e provisão para minha vida.”

Nesse diálogo ativo com Deus,  oramos verdades que nos exortam a“obedecer” à Sua Palavra.

Em primeiro lugar, nós nos comprometemos a obedecer a Deus na forma específica estabelecida numa passagem que lemos.  Fazemos declarações denossa vontade de obedecer, dizendo, “em meu coração me proponho a obedecerno meu falar, no uso do tempo e do dinheiro.”

Em segundo lugar, pedimos a Deus para nos capacitar a obedecer a uma verdade específica. Pedimos a Deus que nos ajude  concedendo-nos sabedoria, motivação e poder para obedece-lo em áreas específicas. Por exemplo, você pode orar: “Pai, ajuda-me a amar-te, a refrear o meu falar, e também usar meu tempo e recursos em obediência completa a Ti.”

Porque temos um Pai amoroso podemos orar confiando que nossas orações serão atendidas, como declarou o salmista no Salmo 66:

“Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a sua graça.”        (Salmos 66:20)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s