Publicado em Escrituras Sagradas, Torah

O SHEMÁ – Confissão Central da Fé de Israel

“OUVE, ISRAEL, O SENHOR, NOSSO DEUS É O ÚNICO SENHOR.”  (Dt. 6:4)

Este é um dos textos do Tanach (AT) mais importantes nos ensinos de Jesus.

Fontes antigas sugerem que Deuteronômio 6:4 tenha sido a primeira porção da Bíblia hebraica que Jesus memorizou.  De acordo com o Talmud, garotos judeus eram ensinados essa escritura assim que conseguiam falar.

Este texto da lei mosaica contém apenas seis palavras hebraicas:

Shema Yisrael

É importante notarmos que o Shemá está no quinto livro do Pentateuco, que nos dias de Jesus era o livro mais circulado e lido. Mas como podemos afirmar isso?

Estudiosos apresentam duas razões principais:

(1) O Novo Testamento tem mais citações do livro de Deuteronômio que qualquer outro livro de Moisés.

(2) Dentre os pergaminhos do Mar Morto (Qumran) foram encontrados mais pergaminhos de Deuteronômio que qualquer outro livro Mosaico.

Mas a importância de Deuteronômio não está limitada à infância de Jesus. Já adulto, no início de seu ministério, Jesus cita três vezes versos desse livro em resposta as três tentações de Satanás (Mateus 4:1-11).

Hoje Deuteronômio 6:4 é mencionado como “Shemá” que significa literalmente “Ouve!”, baseado no verbo imperativo no início do verso.

O Shemá é conhecido como o lema da fé de Israel porque declara a singularidade e unicidade de Deus.

O Shemá não é uma oração mas uma confissão de fé ou um credo pra ser recitado.

Quando perguntado sobre o”mandamento mais importante”, Jesus não contradisse o tema central do judaísmo (ver Mc. 12:28-34; Mt. 22:34-40). Com 613  estatutos da Torá pra escolher, Jesus citou o Shemá, incluindo o mandamento de amar a Deus; mas Ele também estendeu a definição do “primeiro” e “maior” mandamento incluindo amor ao próximo (Lv. 19:18).

“Ao ouvirem dizer que Jesus havia deixado os saduceus sem resposta, os fariseus se reuniram. 35 Um deles, perito na lei, o pôs à prova com esta pergunta: 36 “Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”

37 Respondeu Jesus: “‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. 38 Este é o primeiro e maior mandamento. 39 E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. 40 Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas”.  (Mateus 22:34-40)


Nota: com informações do Livro “Nosso pai Abraão, do autor Marvin Wilson.

Publicado em Sem categoria

BREAKING: Egypt’s President el-Sisi orders military strikes after ISIS beheads 21 Egyptian Christians. Details & analysis.

Excelente artigo (em Inglês) do autor Joel Rosenberg, sobre os 21 cristãos egípcios decapitados ontem na Líbia, e como orarmos pela situação no Oriente Médio.

Joel C. Rosenberg's Blog

ISIS jihadists prepare to behead 21 Egyptian Christians in Libya. (source: screen capture from new ISIS video) ISIS jihadists prepare to behead 21 Egyptian Christians in Libya. (source: screen capture from new ISIS video)

UPDATED: Much of the West remains asleep or lethargic concerning the threat posed by the Islamic State, even as the movement’s gruesome killing spree continues unabated.

The latest: an Islamic State affiliate has beheaded 21 Egyptian Coptic Christians who were working in Libya, according to a new ISIS video released on Sunday. “In the video, militants in black marched the captives, dressed in orange jump suits, to a beach the group said was near Tripoli,” reported Reuters. “They were forced down onto their knees, then beheaded.”

“The people of the cross, followers of the hostile Egyptian church,” read a caption on the five minute video, Reuters noted.

President Obama spent eight hours golfingon Sunday.

But Egyptian President Abdel Fattah el-Sisi vowed to “avenge” the “criminal killings.” He immediately ordered the Egyptian air force to…

Ver o post original 782 mais palavras

Proclamando Nossa Redenção através do Sangue de Jesus

O salmista nos encoraja no Salmo 107 verso 2 a proclamar aquilo que Deus fez por nós:

“Digam-no os remidos do SENHOR, os que Ele resgatou da mão do inimigo…”

Pensando nisso compartilho aqui algumas proclamações sobre o Sangue de Jesus, que é uma das armas espirituais mais eficazes, em nossa luta contra o inimigo. Se cada seguidor de Cristo aprendesse sobre o quão importante é o sangue de Jesus, certamente o reino das trevas sofreria um grande enfraquecimento em todos os lugares.

Eu e meu esposo usamos estas proclamações já por vários anos, algo que aprendemos com um servo de Deus chamado Derek Prince.

Que Deus use essas proclamações para o seu fortalecimento espiritual.

                                      Proclamações sobre o Sangue de Jesus

Meu corpo é um templo do Espírito Santo, redimido, lavado e santificado pelo sangue de Jesus. Meus membros – as partes do meu corpo – são instrumentos de retidão, apresentados a Deus para o seu serviço e sua glória. O inimigo não tem lugar em mim, não tem poder sobre mim e nem afirmações não estabelecidas contra mim. Tudo já foi estabelecido por meio do sangue de Jesus.

The blood of Jesus

Eu venço Satanás pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do meu testemunho. Meu corpo é para o Senhor e o Senhor é para o meu corpo.

Pelo sangue de Cristo ando na luz e mantenho comunhão com outros irmãos.

Através deste sangue precioso recebo perdão de meus pecados, por mim confessados e abandonados.

(De acordo com a Palavra de Deus em Coríntios 6:19; Efésios 1:7; 1. João 1:7; Hebreus 13:12; Romanos 6:13; 3:23-25; 8:33-34; Apocalipse 12:11)

Por meio do sacrifício de Jesus na cruz, eu deixei de estar debaixo de maldição para entrar na benção de Abraão, a quem Deus abençoou em todas as coisas.   (Gálatas 3:13:14)

Proclame Também:

Pelo sangue de Jesus, eu sou redimido das mãos do diabo. (Ef. 1:7)

Enquanto ando na luz, o sangue de Jesus me purifica agora e continuamente de todo pecado. (1. Jo. 1:7)

Pelo sangue de Jesus, sou justificado, sem culpa, como se nunca tivesse pecado. (Rom. 5:9)

Pelo sangue de Jesus, sou santificado, separado do pecado, separado para Deus, feito santo com a santidade de Deus. (Hb. 13:12)

Obrigado Senhor, quanto eu recebo seu sangue, nele eu recebo sua vida, a vida de Deus – Vida divina e eterna. (Levitico 17:11)

Obrigado Senhor, mesmo quanto eu não consigo orar, o sangue de Jesus clama por mim nos céus. (Hebreus 12:22-24)


“Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais,   mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado…”             (1 Pedro 1:18,19)

Amém!!!

KOBANI: Um Relatório da Iniciativa “Crossroads”

“Em outubro 2014, logo após a batalha por Kobane ter começado, e as forças do EI (Estado Islâmico) ter tomado mais da metade da cidade e estar ameaçando tomar toda a cidade, uma equipe de jovens israelenses servindo nos campos de refugiados viajou para Suruç, do outro lado da fronteira pra orar pela cidade e pra visitar um das famílias curdas na área. Aliás, uma das únicas famílias  cristã (curda) da localidade.

B82fqDWIcAADOH4

O conflito foi o centro das atenções na mídia mundial, e a situação parecia extremamente sombria para o povo de Kobane. Nossa equipe estava lá, e eles testemunharam revoltas em todo sudeste da Turquia, e de como forças turcas impediram refugiados de Kobane de entrar na Turquia. Depois de viajar para a área de fronteira, a equipe orou especificamente pra que Deus protegesse a cidade e não deixasse ela cair nas mãos do EI, um membro da equipe disse: “Nós chamamos o Senhor dos exércitos e anjos para vir  lutar para proteger a cidade e vigiar seus moradores. “

Muitas vezes lemos 2 Coríntios 10: 4 sobre “as armas da nossa milícia … sendo divinamente poderosas para a destruição das fortalezas” e oramos intensamente, mas raramente vemos a resposta às nossas petições tão rapidamente. No entanto, depois de três meses de luta por parte das forças YPG (curdos sírios), Peshmerga (curdos do norte do Iraque) em conjunto com Artilharia aérea americana , ficamos sabendo  na semana passada que a cidade foi libertada dos lutadores do Estado islâmico. Inúmeros sites indicaram que EI perdeu mais de 1.000 de seus militantes, enquanto os curdos só sofreram ferimentos mínimos.

A equipe que estava lá arriscou viagens através de bloqueios, tumultos e gás lacrimogêneo para chegar à fronteira e orar. Deus respondeu suas orações em algumas maneiras muito surpreendentes. Primeiro a cidade não caiu, mas foi salva. Ainda assim, muitos dos moradores de Kobane que foram forçados a fugir da região, fugiram para o norte do Iraque e pra cidade de Erbil onde se refugiaram, e é aí que a história começa a ficar interessante.
Chegando  numa cidade já lotada com refugiados da planície de Nínive, Mosul e Qaraqosh, não foi fácil encontrar refúgio. Mas um pastor e sua equipe, que tem parceria conosco através de nossa rede “Crossroads” trabalhou rapidamente para abrigar  alguns deles na igreja. Os outros que se abrigaram em tendas e acampamentos improvisados e em torno da cidade ficaram particularmente vulneráveis às condições do inverno. Pastor M. decidiu entrar em contato com várias agências de ajuda humanitária e amigos para ver o que poderia ser feito. Ele, então, pessoalmente trabalhou com outros para fornecer alimentos e outros suprimentos para mais de 900 famílias.

O que ele não esperava era que eles estariam interessados em sua motivação para fazer o que estava fazendo como um crente em Jesus de origem muçulmana. Foi neste momento que ele foi capaz de fornecer não apenas alívio físico, alimentação, aquecedores e cobertores, mas também alívio espiritual.
Um dia, enquanto repartia suprimentos ele distribuiu mais de 500 Bíblias para as pessoas que pediram.  Quase todos estes eram muçulmanos seculares fazendo perguntas sobre sua fé e da equipe de pessoas que os estavam servindo. Que incrível oportunidade de mostrar não só a misericórdia de Deus, mas também, de dar-lhes  esperança e fé no Messias!

Oremos para que Deus regue as sementes que foram plantadas ao longo do último mês. “   Aqui termina o relatório do boletim Crossroads.

Nós temos ouvido sobre o desespero dos povos, especialmente sírios e iraquianos cristãos, os Yazidis e os curdos, que são apanhados na teia do EI, al-Qaeda, e al-Nusra. Os refugiados acima mencionados são os “sorteados”, os que escaparam, e que precisam de ajuda agora. As crises avultam pelo mundo: estes terroristas muçulmanos estão atropelando a Síria e o Iraque agora. As nações africanas da Nigéria, Camarões e Chade estão lutando por suas vidas contra Boko Haram, que é mais uma organização terrorista muçulmana. Esta parte do mundo está lutando por sua própria existência contra os soldados de Alá.

Publicado em Escrituras Sagradas, Israel

Os Judeus rejeitaram Jesus – Verdadeiro ou Falso?

OS JUDEUS REJEITARAM JESUS – VERDADEIRO ou FALSO?         By Elhanan Ben Avraham, condensado.

O leitor típico responderá: Verdadeiro. Mas isso levanta a pergunta: Então, quem aceitou Jesus? Os eventos do 1° século AD descritos nos evangelhos do Novo Testamento ocorreram no Estado judeu na terra de Israel. “Palestina” não aparece em nenhum dos textos do NT. A mensagem dos anjos para José (Yosef) e Maria (Miriam) descreve a terra como “A Terra de Israel”.

“…e disse: “Levante-se, tome o menino e sua mãe, e vá para a terra de Israel, pois estão mortos os que procuravam tirar a vida do menino.    Ele se levantou, tomou o menino e sua mãe, e foi para a terra de Israel”.       (Mateus 2:20,21)

Pode-se argumentar que o evangelho de João parece diferenciar entre “os judeus” e os seguidores de Yeshua, portanto criando inimizade entre os “cristãos” e os “judeus”. Mas essa é uma falsa leitura dos textos, visto que a referência aos judeus em cada caso é sobre a liderança religiosa judaica em Jerusalém de Judá, e não sobre o povo judeu como um todo. Em João 19: 38-40, Nicodemos, um líder judeu, um discípulo secreto, “por medo dos judeus”, traz especiarias para o corpo de Yeshua, “como é o costume de sepultamento dos judeus”.

“Depois disso José de Arimatéia pediu a Pilatos o corpo de Jesus. José era discípulo de Jesus, mas o era secretamente, porque tinha medo dos judeus. Com a permissão de Pilatos, veio e levou embora o corpo. 39 Ele estava acompanhado de Nicodemos, aquele que antes tinha visitado Jesus à noite. Nicodemos levou cerca de trinta e quatro quilos de uma mistura de mirra e aloés. 40 Tomando o corpo de Jesus, os dois o envolveram em faixas de linho, com as especiarias, de acordo com os costumes judaicos de sepultamento.”

No livro de Atos, lemos sobre miríades (dezenas de milhares) de judeus vindo à fé no Messias, e muitos deles sendo de entre os fariseus,  os sacerdotes e os escribas (Atos 21:20), incluindo Nicodemos e José de Arimatéa. No dia de Pentecostes (Shavuot), vemos milhares de judeus entrando em piscinas mikveh (fontes batismais), a antiga tradição judaica de purificação, não convertendo-os a outra religião. Mais tarde vemos Paulo e Silas entrar em cidades gentílicas como Filipos, onde os moradores apontam que “estes homens são judeus e estão perturbando nossa cidade” (Atos 16:20).

Esses judeus não rejeitaram Yeshua, mas foram seus discípulos, os apóstolos que trouxeram o Evangelho aos gentios.