Publicado em Missões, Nações

Milhares de ex-muçulmanos celebraram a páscoa

hormoz-joel-interview

(Washington, DC) Em 1979, havia menos de 500 muçulmanos convertidos ao cristianismo em todo Iran. Hoje, existem mais de um milhão de iranianos que amam a Jesus Cristo, tornaram-se seus seguidores, e celebraram neste ano a Páscoa.

Na verdade, neste ano milhões de ex-muçulmanos em todo o Oriente Médio, Norte da África e da Ásia Central comemoraram a morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Considerando que antes eles viam Jesus apenas como um profeta, agora eles estão convencidos de que Ele é Deus,  renunciaram o Islam e escolheram segui-Lo não importando o custo.

Um dos líderes que Deus tem usado pra conduzir muitos iranianos a Cristo é o Dr. Hormoz Shariat. Ele era um muçulmano xiita no Irã, em 1979, gritando “Morte à América!” nas ruas de Teerã com sua esposa também muçulmana. Depois de alguns anos, eles foram morar nos EUA e ambos  tornaram-se cristãos após experiências de conversão dramáticas. Eles começaram a compartilhar o evangelho com amigos, levando-os a Cristo. Com o tempo, eles começaram a plantar igrejas de crentes iranianos e, finalmente, fundaram um ministério de televisão via satélite para transmitir o Evangelho de treinamento e discipulado para o Irã e os países de língua persa.

 É importante orarmos por Hormoz, sua família e equipe, bem como por todos os muçulmanos que tem se convertido a Jesus Cristo. Eles enfrentam intensa oposição espiritual, e também perseguição. Eles encontraram grande esperança e liberdade, perdão e paz que vem da fé no Senhor Jesus Cristo, e mais estão ansiosos para compartilhar a boa notícia da graça e do amor maravilhoso de Deus com o mundo muçulmano, independentemente dos desafios e perigos que enfrentam.

(Com informações de Joel C. Rosenberg’s Blog)

Como Desenvolver Uma Vida de Oração Eficaz (3)

P1070698

Continuando nosso tema, hoje compartilho o terceiro aspecto pra termos uma vida de oração eficaz.

Ter Uma Visão Correta de Deus

O Cultivo de  uma visão correta de Deus é fundamental pra vencermos o desânimo, que é a arma principal usada pelo nosso arquiinimigo pra nos derrotar, em nossa vida de oração.

Muitos têm uma visão errada de Deus, vendo-o como um capataz furioso, forçando-nos a perseverar no diálogo (oração) com Ele para provar nossa devoção a Ele. Na medida que compreendemos  Deus como nosso Pai terno e  Jesus como nosso Noivo-Rei apaixonado, somos fortalecidos em nosso espírito e encorajados a buscá-Lo com confiança e inteireza de coração.

Encontrar  o coração paterno de Deus é fundamental pra desenvolvermos uma vida de oração eficaz. Jesus orou por nós para que pudéssemos conhecer  que o Pai nos ama com o mesmo amor com que Ele ama a Jesus, dando-nos assim, grande valor. 

 (Jn. 17:23) )…para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim.” 

Oramos de uma forma diferente quando o nosso espírito está confiante diante de Deus, tendo a certeza de que Ele se agrada de nós.

Isso é algo que precisamos repetir milhares de vezes pra não esquecermos:  Temos um Pai cheio de bondade e  misericórdia!!

Ele é gentil com a nossa fraqueza depois que nos arrependemos.

Temos recebido  o espírito de adoção pelo qual clamamos:” Aba, Pai.” Em hebraico, Abba é um termo carinhoso, como papai em nossa cultura.

mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos, “Abba, Pai.” (Rom. 8:15)

* Entender Jesus como nosso Noivo e nós mesmos como Sua Noiva querida, nos equipa a ter uma vida de oração vibrante (Ef 5:29-32). Muitos vêem Jesus ou muito bravo ou na maior parte do tempo triste, mas é importante sabermos que Ele tem um coração cheio de alegria (Hb 1:9) e deseja ardententemente demonstrar o seu amor por nós.  A mensagem do Noivo fala das emoções de Jesus por nós, sua beleza, e também de seus compromissos (de  compartilhar Seu coração, a morada, o trono, segredos e beleza), e nossa resposta de amor incondicional que toca o coração dEle.

** Como filhos de Deus, estamos em posição de experimentar o trono de Deus como herdeiros de Seu poder (Ap 3:21;. Rom 8:17). Como noiva, estamos em posição de experimentar o coração de Deus (afetos).

Por hoje é só…da proxima vez  quero compartilhar sobre como podemos usar a palavra de Deus em nossa vida de oração.

 

 

 

 

 

Como Desenvolver uma Vida de Oração Eficaz (2)

Nosso tempo com Deus é como o cultivo de um jardim!

Pra se ter um jardim belo e florido precisamos gastar tempo preparando a terra, plantando, removendo mato, enfim é preciso encontrarmos tempo pra cuidar do jardim.

P1020783

Hoje quero compartilhar algumas questões práticas, que são como ferramentas no cultivo de nosso jardim interior.

Aqui estão três coisas que nos ajudarão a ter uma vida de oração bem sucedida:

1) Definir uma agenda (horário)  para o tempo de oração.

2) Fazer uma lista de oração.

 3) Ter uma visão correta de Deus.

Uma agenda estabelece “quando” vamos orar. A lista de oração leva-nos a concentrar sobre “o que” orar. E uma visão correta de Deus nos leva a “desejar” ter uma vida de oração.

A maioria de nós orará dez vezes mais  simplesmente ao desenvolver uma agenda e lista de oração. Muitos dos que amam a Deus nunca conseguem desenvolver uma vida de oração consistente por não terem adquirido essas práticas.

Assim que conseguirmos agendar o nosso tempo de oração, devemos considerar esses momentos como um”tempo sagrado”, tratando-o como um compromisso real com o Rei.

Afinal, no nosso dia-a-dia marcamos horário pra quase tudo: consultas médicas, ida ao cabeleireiro, visitas, etc… A probabilidade de chegarmos no horário, depende do quão importante é o compromisso ou a pessoa que vamos encontrar, não é mesmo??

Ao fazer uma lista de oração precisamos ter em mente, pelo menos três alvos:

1) Intimidade: O meu foco deve ser o amor e a devoção a Deus.  Este tipo de oração inclui adoração, meditação na Palavra (orando a palavra), e a comunhão com o Espírito.

2) Petição: Pedimos a bênção de Deus sobre a nossa vida pessoal e relacional. Oramos por um romper em nosso homem interior (coração), nossas circunstâncias (físicas, financeiras, relacionais), e ministério, pra que  o poder de Deus seja liberado através de nossas mãos, palavras e atos.

3) Intercessão: Pedimos pra que o poder e a justiça de Deus se manifeste na vida de outros (pessoas, lugares, questões estratégicas).
a) Oração por pessoas e lugares: Indivíduos e Igrejas, negócios e governo, bem como  pelo destino de ministérios, cidades ou nações (Israel, Brasil, Alemanha, etc)
b) Oração para questões estratégicas na sociedade: Governo (eleições, aborto), a opressão (tráfico de seres humanos, o aborto), desastres naturais (furacões, secas), doenças, etc.. 

Temas para Oração:

Ao desenvolver uma lista de oração, é útil ter em mente pelo menos três temas:

1. Dons do Espírito: pedimos pra que o poder e  o favor de Deus seja liberado.

2. Fruto do Espírito: oramos pra que o caráter de Deus seja formado em nós ou outros.

3. A sabedoria do Espírito: oramos pra que a mente de Deus ( espírito de revelação) nos seja concedido.

Exemplos de listas de oração:

Deixo aqui dois exemplos de lista de oração, sugeridas pelo Pr. Mike Bickle, as quais tenho usado no meu tempo devocional e me tem sido muito útil.

A oração da Comunhão:  http://wp.me/p1VsmT-cT

T-R-U-S-T: Orações pra fortalecer nosso espírito:  http://wp.me/p1VsmT-1n

Uma visão correta de Deus, é o tema do próximo post continuando esse tema. Que o Pai me conceda vida e sua graça pra fazê-lo!!

ROSH CHODESHIM—“O Primeiro dos Meses”

Ora, o SENHOR falou a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo: “Este mês será para vós o princípio dos meses [Rosh Chodeshim]; este vos será o primeiro dos meses do ano. ” (Ex. 12:1-2)

P1070674Terça-feira, 1 de abril (a partir do pôr-do- sol na noite anterior) começou o primeiro dos meses do calendário religioso hebraico. Nos tempos bíblicos o início deste mês era conhecido como Aviv (uma palavra que agora é usado em Israel para “primavera”). Todavia, desde o tempo do Cativeiro, o nome babilônico Nisã tem sido usado.

Embora o número do ano hebraico (5774) é contado a partir da Festa das Trombetas/ Rosh Hashaná no outono, os meses do calendário hebraico começam com esta data no início da primavera. O ano começa exatamente 14 dias antes do início da Páscoa.

Isso sinaliza um tempo de limpeza  primaveril para os israelenses, que já estão ocupados limpando, lavando, reparando, pintando, enfim, livrando-se das coisas velhas, substituindo-as por novas. Isso nos faz lembrar  das instruções recebidas por Moisés, de que nas casas hebraicas, deveriam livrar-se do chametz (qualquer levedura ou fermento) antes do início da Festa de Matzot (pães asmos).