Publicado em Herrnhut/Morávios, Missões

O Legado dos Irmãos Morávios (1a. parte)

Esta é uma história que tem inspirado e desafiado a muitos envolvidos em missões nos últimos 250 anos. Creio que fui uma destas pessoas a ser desafiadas. Pois um dia também embarquei, não num navio, mas num avião, buscando cumprir o propósito do Pai  pra minha vida. Deixo então pra vocês a história destes dois corajosos irmãos morávios:

“Por volta do ano 1732 dois jovens morávios, com pouco mais de 20 anos, cheios de fervor missionário e uma chama acesa no coração, ouviram sobre um grupo de aproximadamente três mil escravos nas Índias Ocidentais.

Aqueles três mil escravos trabalhavam na área que pertencia a um rico ateu britânico, que havia feito um compromisso, “ aconteça o que acontecer, não permitirei que ninguém venha a essa ilha falar de Deus”.  Compromisso este feito publicamente.

Aqueles dois jovens tomaram a decisão de se venderem pra que aqueles escravos pudessem ouvir o evangelho. Sabiam de antemão que sua decisão era irreversível, desde que entrassem naquela ilha,  não poderiam mais sair.

No dia da despedida no porto de Hamburgo, alguns choravam… familiares comovidos perguntaram, porque estão fazendo isto??

Um dos jovens respondeu: “Pra que o Cordeiro que foi morto receba a recompensa de seu sacrifício, é para isso que estamos indo.”   Desde então esta frase  tornou-se o lema do movimento missionário dos irmãos  Morávios.”

P1060649

(A foto acima, fizemos dentro da igreja dos irmãos Morávios, em Herrnhut,  que está localizada fronteiriça à Polônia e República Checa).

Publicado em Obra da cruz, Vida Cristã

O Amor da Cruz (Pensamentos de Edith Stein)

Edith Stein, uma santa dos tempos modernos, que voluntariamente revelou sua identidade judaica pra compartilhar o amor de Cristo no meio dos horrores dos campos de concentração no Holocausto, escreve em sua meditação, “O amor da Cruz”: A visão do mundo em que vivemos, a necessidade e a miséria, e o abismo da maldade humana, repetidamente abafa o júbilo da vitória da cruz.  A batalha entre Cristo e o Anticristo ainda não terminou. Os seguidores de Cristo tem o seu lugar nesta batalha, e a sua principal arma é a Cruz … Os amantes da cruz, os quais Ele despertou e sempre despertará na mutável história de uma igreja que luta, estes são Seus aliados nos últimos dias. Nós, também, somos chamados para este propósito, estar com um dos pés sobre a terra, andando sobre os caminhos sujos e ásperos  e ainda assim estar entronizado com Cristo à direita do Pai, rir e chorar com os filhos deste mundo e incessantemente cantar os louvores de Deus com os corais de anjos, esta é a vida do cristão até que a aurora da eternidade se rompa.

(—Edith Stein, “LOVE OF THE Cross: Some Thoughts For the Feast of   St. John of the Cross”)

Publicado em Escrituras Sagradas, Obra da cruz, Oração

A troca que aconteceu na cruz

A troca que Aconteceu na Cruz:

Jesus foi castigado pra que eu fosse perdoado. (Isaias 53:4-5)

Jesus foi ferido pra que eu fosse curado. (1. Pedro 2:24)

Jesus foi feito pecado por meu pecado, para que n’Ele eu me tornasse justo. (2.Cor. 5:21)

Jesus morreu a minha morte para que eu tivesse a sua vida. (Romanos 6:10-11)

Jesus tornou maldição em meu lugar, para que eu recebesse a benção. (Gal. 3:13-14)

Jesus suportou minha vergonha para que eu possa compartilhar sua Gloria. (Hebreus 12:2)

Jesus suportou minha rejeição para que eu fosse aceito como filho (a) de Deus. (Isaias 53:3+11)

Jesus foi cortado da terra dos viventes para que eu fosse ligado a Ele eternamente. (Is. 53:8)

Meu velho homem foi colocado pra morrer, pra que o novo homem pudesse viver. (Rm. 6:6,11)

Amém!!!

(Extraído do estudo bíblico “A troca da Cruz”, de Derek Prince)